segunda-feira, 23 de julho de 2012

Marcio Fonseca entrevista Claudio Montagna


Cláudio Montagna


Vida Líquida (2007) Colagem e acrílica sobre lona. 190x300 cm






Sem Título 13 (2010) Fotocolagem e acrílica sobre lona. 100x190 cm.









Sem Título (2008) Foto colagem e acrílica sobre lona. 100x190 cm.








Por Mares Nunca Dantes Navegados (2010) Colagem, acrílica sobre tela. 100x150 cm.






Sem Título.














O entrevistado é Claudio Montagna. Ele fala sobre sua vida e explica sua obra, exemplificando com belas pinturas. Claudio trabalha duro e vem crescendo como artista, aumentando sua participação em exposições e no mercado de arte. Recentemente, teve trabalhos incorporados à coleção Gilberto Chateaubriand. Obrigado Cláudio.












Cláudio fale sobre sua vida pessoal.



Nasci numa família típica de classe média carioca, filho de pais funcionários público; estudei em bons colégios e quando estava no ginasial tive aulas de iniciação artística com Abelardo Zaluar; por levar jeito com matemática acabei indo estudar engenharia, me especializando em engenharia de produção; emendei a faculdade com um mestrado em administração de empresas (marketing) e trabalhei na área por 5 anos; logo percebi que a vida de executivo não era pra mim; sempre pensei em morar um tempo fora e tive a chance de ir pra Nova York por um ano; isso me mudou pra sempre; concluí que podia fazer da minha vida o que quisesse para tentar ser feliz! Virei um rato de museu!



Como a arte entrou em sua vida?
A arte sempre esteve em paralelo na minha vida; desde adolescente desenhava e pintava (meu quarto era uma verdadeira galeria...rrss) e no último ano de faculdade fiz um curso de gravura em metal na UFRJ com Adir Botelho . Voltando dos Estados Unidos me associei com uma amiga e começamos a pintar tecidos para decoração; trabalhei com as melhores lojas/profissionais do Rio (Matias Marcier,Cláudio Bernardes,AMC,Heloisa Amaral Peixoto,etc.); foram 10 anos maravilhosos , mas a moda de tecidos pintados passou e para sobreviver abri uma Laundromat (que ainda possuo).






Como foi sua formação artística?
No ano de 2000 finalmente tive tempo de me dedicar a minha grande paixão; entrei na Escola de Artes Visuais-Parque Lage e tive aulas com grandes professores como Afonso Tostes, Ana Bella Geiger, Fernando Cocchiarale,Charles Watson, Ronaldo Macedo e David Cury , que foi fundamental em minha formação .



Fale sobre sua obraSempre me interessei por pintura, especialmente pela figura humana e minha pesquisa acabou me levando para a colagem com empatia de pintura, trabalho que desenvolvo até hoje.



Como você se mantém atualizado?Aprendi que temos sempre que observar o trabalho de nossos colegas e treinar nosso olhar; para isso visitas a exposições, museus, bienais, teatro e cinema são fundamentais bem como estar atento ao mundo que nos circunda.


Você é representado por alguma galeria?Faço parte da galeria virtual FaceArte, dentro do Facebook , que é uma maneira prática e moderna de divulgar/comercializar arte .



Agradeço a oportunidade de falar um pouco sobre mim; quem quiser ver imagens/considerações sobre meu trabalho pode acessar http://www.claudiomontagna.com.br/ ; abraços














Nenhum comentário:

Postar um comentário