domingo, 15 de julho de 2012

Marcio Fonseca entrevista Andery Neto



Andery Neto vive e trabalha em São Paulo. Trabalha com pintura e fotografia. Conheça seu pensamento e sua bela obra. Sucesso Andery e obrigado pela participação.



Andery conte algo de sua vida pessoal.
Nasci na cidade de Adamantina/sp, oeste do Estado de São Paulo. Meu pai é advogado e minha mãe professora aposentada. Tenho formação acadêmica em Direito e Artes Plásticas. Trabalho atuamente somente com ARTE ( pintura e fotografia )

Como foi sua formação artística?
Sou auto-ditada, desde criança eu desenha muito bem e tinha uma mente muito criativa. Meu primeito trabalho em tela foi quando tinha 7 anos, obviu que o resultado foi bem amador, mas já começava a praticar e manipular as tintas. Depois já adulto fiz o curso de Artes Plásticas.

Que artista inflenciam seu pensamento?
Quando jovem, consumia vorazmente a internet do passado ( A BARSA BRITÂNICA ) . Ali eu devorada; Vincent, Monet, Manet, Picasso, Paul Klee etc....
Somente na universidade tive a descoberta de artistas mais atuais que hoje já é passado: Andy , Beuys, Polke, Gerhard Richter ( esse particularmente acho o mais brilhante e genial. Sua obra influencia até hoje meu trabalho.)
Hoje admiro dois artistas contemporâneos : Anish Kapour e Damiel Hirst. O primeiro possui uma poética clássica da cultura oriental indiana em suas esculturas. O segundo é instigante e arrogante com resultados que nos chocam, mas sempre dentro da realiadade que não queremos reconhecer.

O que dá contribuição para seu trabalho, além do estudo sobre arte?
Ajuda no meu trabalho é estar de bem comigo mesmo, e quando me desligo da realidade.

Como você descreve sua obra?
Sempre trabalhei com suporte e materiais clássicos e tradicionais "PINTURA", tanto em TELAS como em PAPÉIS, tenho muita paixão pelo Papel , ele é meio Da Vinciano, me faz sentir na resnacença. Agora também ando fazendo muitas experiência com a FOTOGRAFIA ou ARTE DIGITAL. Estou fascinado com as possíbilidades das imagens e ideias que essa mídia/artistica nos ofereçe.

O que pensa sobre os Salões de Arte?
Participei de vários salões de arte, alguns fui selecionado e outros não. Acho um jogo de cartas marcadas. O juri da seleção é na maioria das vezes tendencioso e preconceituoso, afora que alguns salões tratam sua obra sem os devidos cuidados, e elas retornam danificadas. Enfim..., não acho que valha a pena participar.
Eu trabalho com vários galeristas em todo Brasil e Exterior, então não sei lhe responder sobre essa pergunta sobre o salão dos artistas sem galeria, mesmo porque nunca me inscrevi nesse salão.

Qual é a sua opinião sore as Bienais e as Feiras de Arte?
Bienais e Feiras de Artes, são duas vertentes completamente diferentes. A primeira tem o compromisso de apresentar a ARTE como uma forma representativa de várias culturas mundiais e seus resultados mais brilhantes. A segunda é de carater comercial, os custos pagos pelos galerias por alguns metros de exposição de seus artistas custam em média 40 mil reais, e o interesse nas vendas é fator gerador dessas feiras de arte.

Você escreve sobre seu trabalho?
Não escrevo sobre meu trabalho, não tenho esse costume.

É possível viver de arte no Brasil?
Viver no Brasil de ARTE é uma arte muito difícil. A maioria das pessoas não sabem sobre arte e não valorizam, é mais uma questão cultural de um país que não investe em Cultura e Educação.

Quais são seus planos para o futuro?
Não faço planos para o futuro, deixo as coisas acontecerem naturamente.

O que faz nas horas vagas?
Nas horas vagas, vou a exposições de ARTE e faço pesquisas sobre ARTE na net. Nesse mundo globalizado, você acessa sites de artistas renomados e consegue encontrar seus trabalhos mais rescentes.

Considerações finais: Acredito nas ARTES PLÁSTICAS, como a forma do SER HUMANO expressar em matéria seus pensamentos/desejos e realizações ABSTRATAS dos seus pensamentos. O artista plástico transforma o pensamento imaterial em matéria com milhões de possibilidades e resultados sendo possível ser compartilhada com toda humanidade em qualquer tempo ou lugar.




Série Rest in Peace in memorian


Série Rest in Peace in memorian.


Série Rest in Peace in Memorian.


Série Rest in Peace in memorian.



Pintura em papel




Pintura em papel


Pintura em papel


Pintura em papel


Pintura em papel.


Pintura em tela


Pintura em tela.



Série Cartografia Antropofágica. Colagem e pintura



Díptico



http://www.andery.kit.net


1990 - Coletiva no Instituto Cultural Itaú em São Paulo, SP
1992 - Gradua-se em Direito
1993 - Individual no Subdistrito Comercial de Arte em São Paulo, SP
1994 - Coletiva dos artistas contemporâneos paulistas no Salão do Sesc, SP
1995 - Coletiva no palácio do governo do Estado do Paraná
1996 - Individual na Galeria São Paulo, SP
1997 - Coletiva de arte contemporânea na Galeria de Arte da Casa do Brasil em Madrid, Espanha
1998 - Individual na Galeria de Arte 65 em Lisboa, Portugal
1999 - Individual no Salão Especial do Banco Central do Brasil em Brasilia, DF
2000 - Participação no livro BRAZILIANARTBOOK
2000 - Galeria Mônica Filgueiras - acervo permanente
2001 - Acervo no Escritório de Arte Rejane Tacchi, SP
2002 - Coletiva no Brazilian American Cultural Institute em Washington DC, EUA
2002 - Acervo na Galeria André, SP
2002 - Acervo na Special Art Gallery em Miami, EUA
2003 - Coletiva no Consulado Brasileiro de Chaves, Portugal
2003 - Coletiva na Embaixada do Brasil em Lisboa, Portugal
2004 - Individual na Galeria Honner em Munique, Alemanha
2004 - Individual na Galeria Crafts em Nova York, EUA
2005 - Coletiva na Galeria André, SP - Exposição Tendências
2006 - Participação da edição do livro THE ART BOOK BRAZIL
2008 - Coletiva Branco e Preto na Galeria Daslu, SP
2009 - Acervo na Galeria Mônica Filgueiras – Pinturas em papel italiano de fibra de algodão
2009 - Individual e acervo na galeria ART&ART em Brasília, DF
2009/2010 - Participa da II Bienal de Artes de Brasília, DF
2010 - Individual na galeria DAVID DALMAU em São Paulo, SP
2011 - Participa do I Festival CONTEMPORÂNEA ART PARATY/RJ – Seleção do II prêmio Belvedere de arte contemporânea
2011- Salão de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul - MARCO ( museo de arte contemporânea

Nenhum comentário:

Postar um comentário